Correntes Parasitas

Quem é o Operador / Inspetor de Correntes Parasitas?

Profissional com conhecimentos teóricos e práticos para identificar trincas, separar peças, etc. Com a utilização de instrumentos manuais ou sistemas automáticos.

Especificações Técnicas

Pré-Requisitos:

É recomendável que o participante tenha alguma experiência na técnica de correntes parasitas e formação no ensino médio, porém a comprovação da escolaridade não é um pré-requisito para o candidato participar do curso.

Áreas de atuação profissional:

O profissional poderá atuar em diversas áreas, dentre elas: setor petrolífero e petroquímico, papel e celulose, caldeiraria, metalúrgico, eletromecânico, naval, automotivo, fundição, forjaria, siderúrgica, etc.

Sistema de qualificação:

O aluno poderá solicitar a qualificação no SNQC/END – Sistema Nacional de Qualificação e Certificação informe-se pelo site www.abendi.org.br

 

Observações:

1.    O candidato a nível 1 deve ter concluído o ensino médio

2.    O candidato a nível 2 deve ter curso técnico de ensino médio, conforme relação de títulos profissionais aprovado pela ABENDI

3.    Candidatos certificados como nível 1 podem solicitar exame para nível 2 após cumprir o tempo de experiência com certificação válida mesmo sem possuir o curso técnico. Para acesso direto ao nível 2, este deve possuir o curso técnico.

4.    Conheça mais sobre a certificação, acessando a Norma ABENDI nº 1 - Qualificação e Certificação de Pessoal em Ensaios Não Destrutivos 

 

Nota: Face de utilização das correntes parasitas na área de inspeção para as mais diversas aplicações (detecção de trincas (manual), detecção de trincas (automatizada), separação de peças quanto à dureza e tratamento térmico, inspeção de tubos em trocadores de calor, etc.)

 

"Este curso poderá ser realizado “In Company.”

Carga horária:

Nível 1 – Operador – (40 horas)
Nível 2 – Inspetor – (104 horas)

 

Solicite Orçamento: