Corpo Docente

Corpo Docente

Waldomiro Figuereido

A TRAJETÓRIA DE SUCESSO DA CETRE E DE SEU FUNDADOR

Diretor técnico da Cetre, professor de cursos de END e Radioproteção. É um entusiasta na área do ensino. Trocar experiência de mais de 35 anos na vida industrial envolvendo o END e Radioproteção numa sala de aula é a maior paixão e satisfação da vida.
 
É engenheiro com pós graduação, casado, pai do Wladimir e da Walquíria, tem uma neta Gabrielle. Durante sua formação trabalhou  na Usina Nuclear Dan Pierre, França entre outras instituições de renome.
 
Especialista em Proteção Radiológica com certificação nas áreas de Medidores Nucleares e Radiografia Industrial com fontes de  RX  e  radioativas. Ministrou  aulas para mais de 1000 engenheiros e pessoal de nível superior de grandes empresa usuárias de materiais radioativos e radiações ionizantes.
 
Como especialista de END, trabalhou em grandes projetos nas áreas Petroquímica, Nuclear, Bélico, Aeronáutica, Siderúrgica entre outras áreas, entre elas na construção da Usina de Itaipú.  Ministrou  e coordenou aulas para mais de 10.000 engenheiros e técnicos ná área de END. É nível 3 pelo SNQC/Abendi.
 
 

José Ângelo da Silva

EXPERIÊNCIA E RECICLAGEM DE CONHECIMENTOS - CONHEÇA MAIS UMA TRAJETÓRIA DE SUCESSO 

 
As atividades ligadas à inspeção sempre fizeram parte da vida profissional do instrutor da CETRE José Ângelo da Silva, que atuou na área de planejamento de controle de qualidade em empresas como a Robert Bosch do Brasil e Motoradio, além de também ter trabalhado no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). A experiência acumulada proporcionou a este técnico mecânico um convite para fazer parte da equipe da CETRE, em 2002, quando iniciou sua longa jornada de estudos para se especializar na área de END (Ensaios Não Destrutivos). 
Como tantos outros profissionais, o instrutor José Ângelo entrou definitivamente para a profissão como aluno, no curso de Ensaio Visual e Dimensional de Soldas. Como já tinha larga experiência na indústria, logo começou a ministrar aulas e se tornou um dos instrutores de maior destaque na área. Reciclar os conhecimentos é a principal dica do instrutor José Ângelo, que faz questão de nunca abandonar a cadeira de aluno. Nesta trajetória, também se qualificou no método de Líquido Penetrante e, recentemente, concluiu o curso de Inspetor de Controle Dimensional de Caldeiraria. "É isso o que recomendo a qualquer pessoa que tenha o objetivo de crescer na vida", diz ele. "As pessoas que são de origem humilde, como eu, não têm outro caminho de ser bem sucedido na indústria a não ser pelos estudos e estar sempre se reciclando", conclui. 

 

 

Raimundo Nonato de Almeida

A HISTÓRIA DE UM EX-ALUNO QUE VIROU INSTRUTOR

Há 15 anos, o físico Raimundo Nonato de Almeida viu na área de inspeção industrial um próspero plano de carreira e decidiu se matricular no curso de Inspetor de Ultrassom da CETRE. "Eu trabalhava como técnico de manutenção e vi na área de inspeção de END [Ensaios Não Destrutivos] uma alternativa de crescimento profissional e, também, financeiro", conta ele. Ao longo do tempo, Almeida investiu em qualificação profissional e se tornou Inspetor de Ultrassom Nível 2, especializado em inspeção de solda (S2). Atualmente, trabalha como técnico em planejamento integrado, na Petrobras - uma função recente dentro das plataformas da estatal, criada para analisar e emitir relatórios diários de diferentes setores, como elétrica, manutenção, mecânica, caldeiraria e inspeção. Com o conhecimento adquirido, o inspetor percebeu que poderia, também, contribuir para a qualificação de outros profissionais. Passou, então, a atuar como instrutor do curso de Ultrassom da própria CETRE, onde tudo começou. "Quando você dá aula, você também aprende", afirma. Ou seja: para um professor ou aluno, não importa, a sala de aula é sempre um dos melhores caminhos para se manter atualizado com a profissão. 

   

Matias Puga Sanches

INSTRUTOR DE RADIOPROTEÇÃO DA CETRE TAMBÉM É PESQUISADOR DO IPEN

José Roberto
Há quase dez anos, o instrutor do curso de Radioproteção da CETRE, Matias Puga Sanches, ingressou na Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) como técnico especializado. Teve toda a sua formação acadêmica atuando pelo IPEN (Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares), onde se tornou mestre em Tecnologia Nuclear e, atualmente, responde como Supervisor de Proteção Radiológica na Instalação de Radiofarmácia do instituto. "A área de Radioproteção é bastante promissora, pois o país vem atravessando grandes momentos no desenvolvimento da tecnologia nuclear, com a construção de novos reatores nucleares para pesquisa, geração de energia elétrica e propulsão". Atuar no mais importante centro de pesquisa nuclear do país torna Sanches um profissional extremamente atualizado com a profissão. E quem também sai ganhando, é claro, são os alunos do instrutor.

 

 

José Roberto Garcia Miranda

José Roberto
Há mais de 30 anos trabalhando na Cetre é professor e coordenador dos cursos de END, Caldeiras, Soldas, vibrações, NR13, Radioproteção entre outros.
 
É casado, tem dois filhos, engenheiro desde 1982, Nível 3 SNQC Abendi em END e Nível 2 em EVS, Ultrassom industrial,  trabalhou como inspetor de END, em grandes empresas  envolvendo o ultrassom, EVS, vibrações, estanqueidade, soldagem entre outras técnicas.
 
Tem paixão por uma sala de aula. Entende que um curso tem que ser perfeito, como professor e coordenador de cursos, toma cuidado com cada detalhes,  material didático, equipamentos, corpos de prova entre outros. Cada detalhe tem que passar por sua mão, tem que sair um curso  perfeito. Entende que as pessoas que passam pela Cetre, tem uma grande expectativa em se especializar e garantir alta qualidade na execução em cada trabalho aprendido aqui na Cetre.

 

   

Página 1 de 2